segunda-feira, 14 de junho de 2010

Quando o desânimo bate

Oi pessoas. Como vai a vida?
A minha anda na mesma pasmaceira de sempre. Opa, #meudiáriofeelings.
Mas fazer o que quando o desânimo bate, né? A solução é arragaçar (ui) as mangas e ir à luta...

Em agosto fazem 3 anos que eu me formei.
Pensava sinceramente que eu já estaria com a vida ganha, planejando minhas férias em Londres, reclamando do preço da creche, e sendo uma orgulhosa funcionária pública atendendo velhinhos com um sorrisão na cara.

By the way, eu disse em AGOSTO fazem três anos. Sim, pq teve greve na minha faculdade querida (FND, eu te amo!), e embora 99% dos alunos tenham colado grau "bonitinho" em julho, eu achei uma #putafaltadesacanagem estragar a greve dos funcionários (que era super justa) e esperei tudo acalmar pra pegar o canudo. Quer dizer, eu nunca cheguei a pegar o diploma não. Até hoje me mantive só com o cerificado de conclusão. Mas é por essas e outras que se conhece uma pessoa.

Eu sou assim, não furo greve, e enrolo alucinadamente pra fazer as coisas. =)

Enfim, desanimada estou, sem vontade de prosseguir, pensando se não é melhor mudar de área, ou então se eu devo voltar a estudar loucamente como antes. Muito embora nenhuma dessas coisas tenham me levado a lugar algum. Bem, até agora, né?


Não sei o que fazer. Tenho meus planos, e a minha vida tá muito boa, obrigada. Quer dizer, muito boa excetuando o fato que eu vou fazer 27 fucking anos e continuo da mesma forma que aos 17. Na verdade, nem isso, pq aos 17 eu era gostosa ainda. Rs

 Preciso que alguma coisa aconteça. Nem que EU tenha que me movimentar pra isso.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

O valor inestimável das filas

Pra começo de conversa, devo avisar que sou uma chata do politicamente correto. Sem graça, né?
Isso NÃO quer dizer que eu não tenha senso de humor, e que não dê minhas risadinhas com piadas infames. Mas não sou boa de contar piadinhas, e nem entendo algumas. Fazer o quê, eu devo ter vindo com defeito de fabricação...

Mas enfim, sou uma pessoa profundamente indignada com a falta de respeito alheia!

Ontem à noite mesmo, sofri com um vizinho maluco que ligou a TV no volume máximo e me atormentou até à UMA DA MANHÃ. PQP, heim...
Mas as coisas são assim, o que mais vejo são pessoas mal ediucadas, desrespeitosas, e que pensam que o Universo roda em volta de seus umbigos mal lavados.

Entendo a boa educação como uma forma de respeitar o próximo. Dar bom dia, boa tarde, e dizer um sincero obrigado podem fazer muito pelo mundo. Nisso eu acredito!
Da mesma forma, fico passada com gente que fura filas, que avança no sinal vermelho, estaciona na calçada, joga lixo na rua, mil coisas do gênero.



Fica meu apelo aqui para que todos tenham uma consciência sobre a importância de respeitar o próximo. Não sou, nem você é, mais importante do que NINGUÉM, ok?

sábado, 5 de junho de 2010

A felicidade está nos detalhes

Um dos grandes desafios da minha vida (e da de muita gente, acredito) é saber dar valor às coisas pequenas e maravilhosas da vida, quando as coisas não estão dando tão certo. Não me entendam mal, eu realmente curto a minha vida, minha família, amigos, gatinhos (dos que fazem Miau, que eu sou fiel ao meu Reizão), e tudo o mais.

Mas sou uma eterna insatisfeita, na medida que sempre acho que está faltando alguma coisa (o quê? eu não sei!) pra chegar "lá". Lá onde? Na vitória, na realização, no momento em que eu poderei apenas me reclinar e VIVER, ser feliz enfim...
Sei bem que esse "lá" só existe na minha cabecinha. A vida é pra ser curtida AQUI e AGORA, né não?

Little Wonders
Rob Thomas

Let it go,
Let it roll right off your shoulder
Don’t you know
The hardest part is over
Let it in,
Let your clarity define you
In the end
We will only just remember how it feels

Our lives are made
In these small hours
These little wonders,
These twists & turns of fate
Time falls away,
But these small hours,
These small hours still remain

Let it slide,
Let your troubles fall behind you
Let it shine
Until you feel it all around you
And i don’t mind
If it’s me you need to turn to
We’ll get by,
It’s the heart that really matters in the end

Our lives are made
In these small hours
These little wonders,
These twists & turns of fate
Time falls away,
But these small hours,
These small hours still remain

All of my regret
Will wash away some how
But i can not forget
The way i feel right now

In these small hours
These little wonders
These twists & turns of fate
These twists & turns of fate
Time falls away but these small hours
These small hours, still remain,
Still remain
These little wonders
These twists & turns of fate
Time falls away
But these small hours
These little wonders still remain

P.S.: Amo essa música e sempre choro quando ouço. Conheci com o filme A Família do Futuro (Meet the Robinsons). Eu sou aficionada com desenhos animados, e choro MESMO. Rs

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Feriadão é pra quem pode. E trabalha...

E eis que chega Sexta! E ainda por cima no meio de um feriadão...
Claro, pode ser SUPER legal pra você que trabalha como um condenado, e vai ter a chance de relaxar, dormir mais tarde, sair com a galera animada... 

Pra mim, not so much. Explico: Estou sem trabalhar (claro, nunca cheguei a trabalhar "de verdade", sabe?). E ainda por cima estou sem uma rotina séria de estudos. Ou seja, ser Sexta Feira, Fim de Semana ou Feriado não faz lá taaanta diferença assim. Quero dizer, até faz. Porque as OUTRAS pessoas só podem sair/relaxar/etc nesses dias. Daí eu tenho companhia, né? =)

Hoje o plano é ir no Cinema. Mas eu não sou muito fã desse programa não. Tenho trauma.
Todas as vezes que eu vou ao Cinema algum FDP senta perto de mim e fica comentando o filme. Ou atende o telefone e fica de papo. Ou come alguma coisa bem barulhenta. Você entendeu. E eu ODEIO barulho no cinema, embora consiga assistir um filme em casa conversando. Vá entender...

Meu maridinho lindo é Professor do Estado (mas não só, que ele trabalha MUITO), e ganhou dois ingressos de graça para assistir qualquer filme nacional. Acho legal a iniciativa. Até pq se não for assim, como esperar que um professor tenha qualquer tipo de diversão? Com esse salário que o Estado (do RJ, pelo menos; mas sei que é regra professor ser mal remunerado) paga, só mesmo com convite cortesia...


Divirtam-se. Mas juízo, tá?

Camisetas fofas

Dá série: Eu gostaria muito de receber de presente (por favor, tamanho GG. Rs)



















                     Come to the Dark Side



















                                Bazinga!



Não, eu não sou Geek. Mas eu bem que queria. Rs

quinta-feira, 3 de junho de 2010

sobre regras de vestimenta para gordinhas

Eu devo começar avisando que eu sou Gorda. Não gordinha (embora deseje ser um dia). Gorda. Na verdade verdadeira, quase Gordona.
Dito isso, que tem a intenção de me qualificar para a discussão do tema, gostaria de tratar sobre as chamadas "Regras" que nós temos que respeitar em sendo Gurduchas...

Nada de Roupa Clara.
Nada de Estampas Grandes.
Nada de Tecidos Brilhantes.
Nada de Roupa Justa.
Nada de Saias Curtas.
Nada de Listras Horizontais.


Olha, se a gente for respeitar o mantra sagrado do bem vestir, vamos passar o resto da vida de calça reta preta e batinha. Nada contra, viu? Mas vc não acha que isso é limitar muito a vida? E se eu for o tipo de pessoa que GOSTA de usar branco? Ou de listras, ainda que horizontais??? Não posso usar?

Conversando e debatendo isso com pessoas próximas, eu cheguei a uma (brilhante) conclusão...
O que faz vc parecer gordinha é a sua gordura. Sério. Não adianta achar que dá pra parecer magrinha usando um tubinho preto se você é, de fato, gorda. Não dá gente! Não é mágica!!!

Claro que existem cortes que podem ajudar a DISFARÇAR alguns kilinhos. Mas nunca todos, tá? Rs

O meu conselho? Decida-se.

Ou passe a aceitar e gostar do seu corpo redondinho, valorize as formas, e vá a luta. Tá cheio de gente bem resolvida por aí, e há quem se sinta atraído por gordinhas. Não sei bem ONDE esse povo está, mas existem. Meu marido mesmo nunca me criticou por ter engordado. Ele diz que me acha bonita. E ponto. Dá pra ser feliz e gorda sim. EU ACREDITO!


A outra opção, você conhece bem! É claro: EMAGREÇA. Não digo que é fácil, pq se fosse eu não seria tão gorda. Nem existiriam milhares de pessoas acima do peso. Mas o fato de ser difícil não quer dizer que não se deve lutar, né? Ser feliz deve ser seu objetivo mais importante na vida. E se pra ser feliz é preciso se sentir bem com o próprio corpo, vá em frente! Existem minhões de formas, e tudo depende da sua situação. Muito Obesa? Talvez a Cirurgia Bariátrica seja a opção. Nem tão gorda assim? A boa e velha dieta +exercícios vai te ajudar.

Então, dá proxima vez que vc vestir uma roupa e se questionar se ela "te engorda", lembre da resposta. O que te engorda é a empadinha safada, ou o bolo de chocolate. A menos, é claro, que esteja comendo a roupa em questão...

P.S.: Eu faço dieta a vida toda, mas não muito a sério. E nem sou de fazer exercícios. Mas estou experimentando a técnica do Balão Intragástrico. É caro, existe o risco de engordar tudo de novo depois (como sempre!). Mas eu perdi 10 kilos até agora (pouco menos de dois meses). Até o fim do ano eu digo se valeu a pena, tá? Mas só pra ressaltar, eu nunca vou ser magrinha. Meu sonho é ser só gordinha!


o básico

Inspirada no blog da Danih eu achei simpático começar o blog com uma apresentação geral sobre mim. A chance de que alguém que nunca tenha me conhecido (seja virtual ou pessoalmente) venha a conhecer o blog é muito pequena. Mas mesmo para os conhecidos, é válido, já que pode matar a curiosidade.

O Básico

Nome
Patrícia Navarro

Idade
26 anos. Meu aniversário é em Outubro, e eu sou libriana.
Isso quer dizer que eu sou indecisa e tenho facilidades de me relacionar com pessoas.
E quer dizer também que eu faço parte da massa de anormais que acredita que a hora do nascimento é capaz de influenciar a personalidade. Sim, eu sei que não faz sentido.

Relacionamento
Casada. Ou quase isso, já que eu não casei na Igreja NEM num cartório.
Na verdade, vivo com um cara maravilhoso, há cerca de 4 anos e meio. E teve festa, mas foi numa churrascaria. Eu sei, weirdo. Um dia eu conto...
Não temos filhos, mas planejamos produzir um em breve. Tá, não tão breve assim. Ano que vem a gente conversa =)

Formação
Eu sou formada em Direito, e tenho carteira da OAB, mas isso não faz de mim uma advogada.
Longe disso. Nem acho que um dia sequer na vida eu pensei seriamente sobre advogar. Mas se você acha que Direito é um curso só pra advogados, está enganado.
Um dia eu vou abordar o assunto. Ou não.

Ocupação
No momento, nenhuma. Zero mesmo.
Quero dizer, eu "estudo pra concurso". Mas não muito, pelo menos não ultimamente.
Ainda assim, eu estou esperando pra ser chamada num concurso que fiz em 2007 (é, eu sei, faz tempo), o que deve acontecer em breve. Provavelmente antes do meu aniversário. Aí eu vou dizer que sou bancária.
Mas até lá, eu sou desocupada. Só não tenho lá muito orgulho disso...

O início é sempre difícil

Olá, tudo bem?
Então, meu nome é Patrícia, e eu já tentei ter blogs diversas vezes. Sempre falhei.
Aliás, falhar é comigo mesmo. Não que eu curta. Mas tenho bastante experiência nisso...

Tomada de uma confusão mental digna de nota, fruto de noites mal dormidas e da cachaça que eu tomei ontem à noite, resolvi tentar de novo... Tantas coisas pra falar! Ainda que ao vento, pq eu não sou tão exibicionista que precise ter visitantes por aqui. A tela em branco já me satizfaz, até pq isso é outra coisa que eu tenho experiência: Solidão.

Êpa, foge não.
Eu reclamo muito, mas dá pra se acostumar....